#GPM NO ATACAMA: RESTAURANTES

Este post faz parte da coleção Atacama/Uyuni. Para acessar o menu e ler os demais posts, clique aqui.

HOJE O ASSUNTO É UM DOS NOSSOS FAVORITOS: COMIDA!!!

Antes de qualquer coisa, sinto que é meu dever informar que a culinária não foi um dos highlights da nossa trip, até porque metade dela contou com comidas enlatadas ou super básicas armazenadas no porta-malas do nosso carro (clique aqui para ler os posts sobre a travessia à Uyuni), então o que eu conto aqui é baseado principalmente em San Pedro de Atacama. No entanto, para matar a curiosidade de vocês, ficam algumas focinhos da alimentação incluída nos pacotes das agências:

Em San Pedro, a grande maioria dos restaurantes se encontram no centro e foi perto da rua Caracoles que fizemos todas as nossas refeições. Fora a Hamburgueria que vamos contar já, já, não tínhamos nenhuma indicação de onde ir. E aí, como faz? A gente olha os cardápios.

O único problema é que os cardápios pareciam ser sempre iguais: tortillas, saladas BEM parecidas, as mesmas massas (bolonhesa, alfredo, pesto), pizzas, algumas carnes e o prato típico, o cebiche (que variava do mais tradicional ao misto com camarões). A saída foi buscar os lugares mais convidativos e seguir a nossa intuição.

Antes de apresentar nossas escolhas pra vocês, preciso falar do cachorro-quente típico de Santiago. Nós fizemos uma burrada fenomenal e pedimos o errado, mas a foto dá pra dar uma noção do que é o completo italiano… só tem que adicionar aí uma montanha de abacate (lá tem pra caramba e é uma delícia). Tem que provar!

IMG_2577

Agora, sim, vamos a San Pedro!

Para dar um panorama geral, preciso fazer algumas introduções:

  •  Preciso dizer que o serviço em San Pedro, em geral, é bem complicadinho… Precisávamos sempre implorar por atenção. Se tu já leu o meu post sobre o que eu (des)aprendi nos intercâmbios, vai saber o quanto fiquei incomodada. Se não leu, clica aqui e não perde!
  • Sempre há um pãozinho de entrada com um molho bem apimentado.
  • Os sucos naturais são bem doces e normalmente já estão prontos, então se quiser sem açúcar tem que apelar para a limonada.
  • Quase todos os restaurantes aceitam cartão de crédito, diferente das agências e hotéis (saiba mais sobre o planejamento financeiro no post de dicas gerais clicando aqui).
  • O serviço é opcional, mas eles te deixam bem constrangido e acaba sendo quase mandatório. Preste sempre atenção se os cálculos estão corretos, nos deram uma engambelada.
  • A bebida típica é o pisco sour e, para aqueles que não tem problema com a altitude, recomendo mil por cento.

Nossa primeira refeição foi no restaurante Ckunna, onde precisávamos almoçar rapidinho para dar tempo de fazer o passeio e quase nos ralamos. A comida tava bem gostosa e os sucos mais ainda: nós pedimos o de abacaxi com coco (tava uma delícia) e o de laranja com cenoura e gengibre. Para comer, “cebiche mixto”, o prato típico da região. Acho que foi a nossa conta mais cara.

À noite, cansados mas empolgados, decidimos que era uma boa oportunidade para experimentarmos o lugar que tínhamos espiado para o almoço: El Toconar, que além de servir comida é também hostel e faz alguns passeios. Tem potencial para ser super legal, agitadinho, mais cool, mas na verdade o restaurante tava bem vazio e um pouco triste. Pedimos uma pizza que, SÉRIO, como diria uma querida minha super intolerante à lactose, “soltei um pum só de olhar” de tanto queijo que tinha ali. Juro, nunca vi camadas tão grossas numa pizza. Eu pedi a havaiana pequena e meu namorado uma com pepperoni picante… não aguentamos nem a metade, não porque estava ruim mas por ser tão pesada. Foi a primeira vez que vi ele deixar comida no prato. Para beber, ele pediu o clássico Pisco Sour e eu um suco de melão (morrendo de medo da altitude) que mais parecia bala de melão.

IMG_3046

El Toconar

Agora, sim, aquele que a gente tava esperando. Então “senta que lá vem história”: quando chegamos em Calama, pegamos o transfer junto com um chileno muito engraçado. Apaixonado por Berlin, ele nos contou que era dono da única Hamburgueria de San Pedro e que tinha batizado-a de Burger Garden – um trocadilho com Biergarden, os famosos jardins de cerveja que fazem mega sucesso no verão alemão -, mas que ironicamente não tinha autorização para vender álcool. Mesmo assim, fomos conferir o empreendimento e valeu super a pena: um foodtruck estilosinho, boa música e um hambúrguer honesto, sem frescuras e super saboroso na faixa dos 6.000 pesos chilenos (+- 30 reais).

Uma das surpresas mais agradáveis veio do Agua Loca, o restaurante do hotel que acabamos ficando no retorno de Uyuni. Lá o cardápio variou e os pratos foram todos super criativos, com apresentação impecável. Comi o capelletti (foto à direita) e o meu namorado optou por duas entradas (que eram grandes): Gaspacho e Tortilla (diferentona). Ficamos loucos de vontade de experimentar a degustação de sobremesas, mas já estávamos mais que satisfeitos e teve que ficar para a próxima.

Nossa despedida foi no Barros Café, um barzinho de esquina muito legal! Clima descontraído, música ao vivo, galera atenciosa. Dividimos a salada chilena (tomate com cebola) e a de palmito com abacate, tortillas de carne com guacamole (super crocantes, deliciosas) e pastel de carne. Para beber, experimentamos diferentes tipos de pisco sour – eu amei a opção com manjericão! A curiosidade aqui é que, diferentemente do que eu já tinha visto em restaurantes peruanos, no Chile ele é servido sempre na taça de champagne.

E se for viajar, faz a reserva pelo nosso link do booking.com pra garantir um descontinho top. Nós fazemos sempre nossas reservas com eles (tem post aqui sobre o site) e descolamos essa promoção mara: ao se hospedar com eles clicando aqui, após a estadia vocês ganham 40 reais de volta no cartão de crédito e nós também, assim além de economizar uma graninha na viagem vocês também nos ajudam a continuar a trazer dicas boas pra vocês. Todo mundo ganha! Mas lembra: a reserva tem que ser feita pelo nosso link pra promoção valer.

Gostou?

Não esquece de curtir nossa página no FB e nos seguir nas redes sociais pra não perder nada. Estamos sempre explorando novos caminhos! 👊🏻

💰Economize no hotel*: https://www.booking.com/s/ac52b340

✈️ Blog: https://guriaspelomundo.wordpress.com

✈️ Instagram: @guriaspelomundo – nosso stories bomba!

✈️ Twitter: @guriaspelomundo

✈️ FB: http://www.facebook.com/guriaspelomundo/

✈️ Pinterest: https://br.pinterest.com/guriaspelomundo

*Reservando hotel pelo nosso link no booking.com, 40 reais são creditados no teu cartão de crédito após a estadia e tu ainda ajuda o nosso blog 👊🏻

Vem te aventurar com a gente!

Anúncios

Um comentário sobre “#GPM NO ATACAMA: RESTAURANTES

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s