#GPM NO ATACAMA: EL TATIO

Este é o quinto post da série Atacama/Uyuni. Para ler os demais, clique aqui e acesse o índice com todos os posts já publicados.

Pensa em um dia louco. Agora adiciona um rio sem ponte, bombeiros, churrasquinho de lhama e um grupo de colegas viajantes bravíssimos contigo. É, dá pra ver que tem perrengue por aí…

Como comentei no post anterior (clique aqui para ler), a maioria dos passeios sai muito cedo de San Pedro, entre quatro e cinco da matina. No nosso caso, não foi diferente: acordamos às 4:00 para nos prepararmos e comermos uma coisinha – aqui a dica de ter sempre uma comidinha na mala cai como uma luva.

Não vou entregar o desfecho completo (os detalhes estarão no post de perrengues), mas basicamente não só a van que nos buscaria no hotel demorou tanto que achamos que tinham esquecido da gente, também rolou isso aqui:

IMG_3075

Madrugada com os bombeiros

Nosso destino? Geisers del Tatio, um passeio ao norte de San Pedro de Atacama, em um campo geométrico, para ver as colunas de vapor – um tipo de vulcanismo secundário. E temos que partir cedo porque, além do percurso de quase 100 km, é entre 6 e 7 horas da manhã que  a expressão dos geiseres é mais impressionante, atingindo até 10 metros de altura e 85°C de temperatura.

fullsizeoutput_93f0

O espaço é grande, cercado por montanhas e vulcões e guiado por um caminhozinho. Em cada parada, uma placa com explicação.

IMG_3098

IMG_3106IMG_3123

Como eu contei, não conseguimos chegar a tempo para ver as expressões mais intensas, mas o passeio ainda assim foi lindo.

Quem quiser fazer a visita, deve lembrar de levar roupa de banho e uma toalha na mochila. Tem uma espécie de piscina natural e a água é – quentinha, quentinha – termal. Por ser um dos passeios mais frios, fiquei com preguiça até a última hora… mas eis que aquela vozinha falou mais alto: “a experiência é única e tem que ser vivida, tu vais te arrepender da oportunidade perdida”.  Entrei.

Processed with VSCO with nc preset

No fundo da foto, vocês podem ver que tem umas cabaninhas. Na verdade, são um espaço para o pessoal se trocar. Como já comentei em um outro post, entrar em contato com outras culturas nos transforma (clique aqui para ler) e devagar venho aprendendo com os alemães a me sentir confortável na minha própria pele. Fiz umas manobras e troquei de roupa ali mesmo, na frente de todo mundo. Afinal, que diferença tem uma calcinha e um biquini? Claro, a gente tem que respeitar os limites de quem tá no nosso entorno, mas a maioria ali era europeu e eles, igualmente, não davam a mínima.

IMG_3166

E aí, depois do banho quentinho, fomos filar o que sobrou do café da manhã oferecido pela agência: bolachinhas, chá, café e um delicioso sanduíche com abacate. A promessa era de ovos e outras delícias, mas fiquei feliz da mesma maneira.

IMG_3170

Apesar de termos perdido o nascer do sol e a experiência desejada, o dia nos proporcionou belas vistas e dois testes:

  • Uma prévia do nosso organismo na altitude. São os géiseres mais altos do mundo e, apesar de não  aos pés da Bolívia (+-4.300 metros comparados aos 5.000 na travessia), em função da diminuição do oxigênio a gente acaba sofrendo mais. Eu tive um leve enjôo – provavelmente por não ter comido nada e andado muito de carro, o que não me é favorável – e concluí que poderia encarar bem a travessia.
  • Experiência com a agência preferida para o passeio à Uyuni. Como já mencionei em outro post com dicas gerais, a nossa estratégia foi, antes de fechar o trajeto mais longo, testar um de curta duração com os candidatos.

IMG_3195

Depois, foi um longo percurso de volta, fazendo uma paradinha no pequeno povoado de Machuca, que fica no meio do nada e conta com pouquíssimos moradores.

O grande atrativo é a Igreja cheia de charme no topo do vilarejo:

E pra aqueles que gostam de provar comidas exóticas, que tal um espetinho de carne de lhama?

fullsizeoutput_93f5

O percurso todo, apesar de cansativo, é muito lindo e consiste principalmente em vistas espetaculares e animais típicos da região, como os flamingos, lhamas, vicunhas e raposas.

fullsizeoutput_93fbIMG_3284

De volta a San Pedro, almoçamos com calma um hamburger delicioso (post sobre restaurantes) e aproveitamos para organizar o necessário para os próximos dias: fechamos com a agência o pacote de ida e volta para Uyuni, trocamos dinheiro, compramos galões de água para a viagem e arrumamos as malas. De quebra, fizemos uma rápida visita à Igreja local.

fullsizeoutput_93fc

Na sexta que vem, o primeiro dia da travessia à Uyuni! Esperamos que tenham gostado e estamos loucas para ouvir as impressões de vocês nos comentários. Para não perder nada, lembra de te inscrever no blog (super fácil, no canto direito da página) e receber email a cada post novo. Também nos acompanhem no Instagram (@guriaspelomundo) que o nosso Stories bomba!

Dúvidas, impressões, sugestões.. a gente adora feedback! Deixa teu comentário no topo do post – não é preciso estar cadastrado e nos ajuda bastante.

Gostou?

Não esquece de curtir nossa página no FB e nos seguir nas redes sociais pra não perder nada. Estamos sempre explorando novos caminhos! 👊🏻

✈️ Instagram: @guriaspelomundo

✈️ Twitter: @guriaspelomundo

✈️ FB: http://www.facebook.com/guriaspelomundo/

✈️ Pinterest: https://br.pinterest.com/guriaspelomundo

Vem te aventurar com a gente!

Anúncios

3 comentários sobre “#GPM NO ATACAMA: EL TATIO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s